quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Dia 05 - Salta x Susques - 277 Kms

Olá pessoal.
O nosso quinto dia de viagem foi incrivel. Saimos as 08:00 do Hostal yatasto,do nosso amigo Hector, com destinho a Jujuy,Purmamarca e Susques, onde pernoitamos. Foi uma quilometragem pequena,porém, num trecho que daria pra fazer a pé de tão bonito que é.
Mas antes,teriamos a Ruta 9 pela frente, num trecho bastante bonito, com pista bem estreita e serpenteada por muitas curvas. E nas curvas, não é possivel passar dois carros ao mesmo tempo. Uma estrada encravada numa bela montanha, com muitas árvores e no inicio do percurso, um grande rio de degelo, totalmente seco. Mais adiante avistamos a laguna Campo Alegre e paramos para algumas fotos. E assim o caminho seguia, sempre lindo e encantador.Todos nós curtimos muito.





Chegamos  em San Salvador de Jujuy, capital da provincia que leva o mesmo nome. Uma cidade grande, muito bonita, porém, como não ficariamos lá, optamos apenas por uma volta pela cidade e voltamos para a Ruta 9. De Jujuy em diante, a paisagem começa a mudar. O verde começa a dar lugar para as cores multicoloridas do deserto que nos espera. Um caminho fascinante até mudarmos para a ruta 52 que dá acesso à purmamarca. Chegamos em purmamarca e lá foi muito alegre para todos. Estávamos ansiosos por este momento. Ali já várias pessoas nos cercavam para perguntaram de onde éramos e para onde íamos. Já na entrada da cidade avistamos o famoso é lindo cerro das 7 cores. Foi muito legal. 

   

Entramos na pequena cidade e parecíamos celebridades. Muitos nos perguntaram se éramos do rally dakar. Imagina, o rally acabou e alguns pilotos ficaram perdidos. Kkkk
Impressionante o carinho do povo argentino conosco. Nos sentimos lioto bem. Destaque para as crianças. 
Depois de conhecida a cidade e feitas as compras fomos adiante. Porém, de volta a ruta 52, nos deparamos com os famosos cactos gigantes. Impressionante o tamanho que eles têm. Chegam a mais de 4 metros. 

O verde das montanhas começava a dar lugar às cores do deserto. Era um misto de tina de amarelo, marrom, sei lá. Muito bonito. E começávamos a subir a pre cordilheira. Chegamos ja costa DEL LIPAN. Pensa numa serra linda, com suas curvas sinuosas e o altímetro do gps apenas aumentando. Nessa serra, chegamos a 4.800 m.s.n.m. Em seguida já baixamos novamente. Porém o mal da montanha já começava a impactar os viajantes. Era difícil para respirar e qualquer esforço parecia que se tinha corrido uma maratona. Da lhe bala de coca, folha de coca e uma pomada parecida com vick que nos indicaram. Essa eu recomendo. Ajuda muito. 

Depois da costa, as montanhas dão o ar da graça e após um sobe desce, uma visão incrível: a salina grande. Para nossa sorte, Haia chovido e, o salar estava coberto com uma película de água. Parecia que o céu se confundia com o chão. 
Saímos do salar e o clima dava o ar da graça. Chuva no deserto? Pode isso Arnaldo? Pode sim! Aceleramos para o hostal unquillar na cidade de SUQUES.  O caminho continuava lindo, cheio de montanha mas o temporal estava certo e era imprudente ficar na estrada naquelas condições. 
Pra terminar, chegamos em susques e fomos num posto. O frentista disse: NO HAY NAFTA!!! Pensa no frio da barriga. Kkkk
Fomos no próximo posto e para NOSSA ALEGRIA!!!! Havia nadta. Cara! Mas tinha. 
A chuva veio com força. Felizmente já estávamos protegidos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário