sábado, 25 de abril de 2015

Conhecendo melhor o vale do Itajaí

Não é só de grandes viagens que vive um motociclista. Estávamos sofrendo de crise de abstinência já. Desde o nosso retorno, vários compromissos estavam impedindo de andarmos de moto, e hoje andamos um pouco.
Resolvemos ir à Rodeio para almoçar, Rodeio é uma cidade próxima de colonização italiana, Pensamos em ir conhecer um restaurante típico da cidade, porém, estava fechado. Então almoçamos no Jeito Caseiro, chegamos la na "finaleira", mas ainda deu tempo.
O dia estava muito bonito, propício para um passeio de moto. As paisagens são lindas, a arquitetura da região valem o passeio. Depois do almoço, seguimos em direção ao Bairro Ipiranga. Visitamos uma bela cascata, num parque municipal, só que este lugar está bastante abandonado. Existem tobogãs, um bar, porém, tudo sem vida. A cascata é linda, é como se fosse uma escada hidráulica natural, é um paredão de pedra onde a água escorre por ela.



No caminho, passamos pelo Cristo, um lugar com várias estátuas de anjos ao longo da estrada e no alto, um lugar muito diferente e bonito.








Fomos no parque da maior tirolesa das Américas, onde já estivemos anteriormente (LEIA AQUI!), mas não descemos desta vez, apenas paramos para tomar um café e contemplar a paisagem, a estrutura está muito legal lá, tem almoço, bar, banheiros limpos, wi fi e em breve terão outros brinquedos como estilingue humano.
Deste ponto em diante era novidade para nós, então perguntamos para onde a estrada nos levaria, e fomos informados que iriamos sair em Alto Benedito, um bairro da cidade de Benedito Novo; E assim fomos andando por uma estreita estrada de chão batido, bastante boa para rodar, com pouco movimento e lindas paisagens. 
Encontramos até uma Igreja Enxaimel, eu nunca tinha visto nenhuma igreja, apenas casas feitas por imigrantes alemães, bastante comuns na região e pelo caminho que fizemos. Do lado da igreja, havia um grande cemitério, o que me chamou atenção é que as lápides ficavam de costas para a rua.






Mais adiante, um pouco de diversão numa pequena ponte de madeira, e a estrada ficou mais larga , porém com algumas pedras soltas, mas nada preocupante. A paisagem estava repleta de casas e madeireiras, estávamos chegando em Alto Benedito. Acabara a terra e vinha o asfalto, subimos uma serra cheia de curvas maravilhosas, uma brincadeira boa, de raspar as pedaleiras no chão. Fomos até Doutor Pedrinho, onde visitamos o Salto Donner, uma queda d'agua depois de uma represa, onde tem uma bela vista. O sol já se escondia, então começamos a voltar, fomos até Timbó e de lá,  para Pomerode.


De Timbó para Pomerode são apenas 14 quilometros, cheio de curvas. E na chegada à Pomerode, no bairro Pomerode Fundos, visitamos a casa do imigrante, mais um lugar com arquitetura típica. Infelizmente estava fechado, mas valeu a visita.





Fomos até a Padaria Dona Ella, tomar um café. Eu comi um pedaço de Strudel de Maçã e a Sara uma torta e frutas.

Voltamos para casa e foram 175 kms no total. Um passeio bastante legal, próximo de casa e com belos lugares. Vou tentar conhecer melhor a nossa região, o nosso vale é muito bonito, para quem quiser, vou disponibilizar a rota para Garmin com os pontos de interesse marcados.

Abraços

Nenhum comentário:

Postar um comentário